terco-das-sete-dores-de-nossa-senhora

Terço das Sete Dores de Nossa Senhora

O terço das sete dores de Nossa Senhora teve sua origem na época da Igreja Medieval, porém acabou caindo no esquecimento por muitos anos.

Em 1981, na cidade de Kibeho (Ruanda), Nossa Senhora fez várias aparições a jovens do local. Com isso ela pediu às jovens que transmitissem a mensagem de penitência, conversão e a propagação deste terço para que o mundo se preparasse para a segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Um terço contemplativo

Contemplamos as sete dores de Nossa Senhora, as quais nos convida a uma verdadeira oração pedindo a conversão pelo imaculado coração de Maria. Portanto, somos levados aos momentos de agonia de Maria, desde a apresentação de Jesus no Templo até o Calvário.

Como rezar o terço das sete dores de Nossa Senhora

Clique aqui para baixar o arquivo PDF das instruções deste terço.

Assista ao vídeo abaixo. Ele contém um pouco da história e como rezar este maravilhoso terço.

Penitência e Conversão

Não é a toa que Nossa Senhora em todas as aparições pediu orações para que cheguemos a conversão, sobretudo através da penitência.

Nossos pecados são uma agressão ao sagrado coração de Jesus. Portanto, nunca devemos esquecer que Ele foi pregado numa cruz por nós e por causa da nossa não aceitação de Seu Amor.

Parafraseando Santo Afonso Maria de Ligório:

“Quem reza se salva, quem não reza é condenado. Salvar-se sem rezar é dificilíssimo, até mesmo impossível… mas rezando, a salvação é certa e facilíssima. Se não orarmos, não temos desculpas, porque a graça de rezar é dada a todos… se não nos salvarmos, a culpa será toda nossa, porque não teremos rezado”.

Então, façamos a vontade de nossa Mãe Maria que nos pede, incansavelmente, para voltarmos ao seu imaculado coração. Com isso, vamos acolher a sua mensagem tantas vezes difundida nos vários locais de suas aparições.

A conversão é para hoje

Não espere as coisas acontecerem em sua vida para pensar na conversão. Ora, é muito comum esperar que os filhos cresçam, que venha a aposentadoria, que tenha uma estabilidade financeira, para depois se preocupar com a alma.

Infelizmente pode ser tarde demais. Além disso, é nosso dever como cristãos aderir a santidade, e não só nós, como mostrar o caminho aos nossos irmãos.

Nossa Senhora das Dores, rogai por nós!

Deixe uma resposta

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: